A rede social Facebook vai introduzir alterações ao nível da privacidade dos utilizadores, no acesso a aplicações externas, e apostará na versão para telemóvel, anunciou o seu co-fundador, Mark Zuckerberg, esta quarta-feira.

Numa conferência em São Francisco, sobre desenvolvimento de programas informáticos, Zuckerberg afirmou que os utilizadores do Facebook vão poder escolher se pretendem partilhar informações pessoais sempre que acederem a aplicações desconhecidas que surjam na rede social.

«A partir de agora, será o utilizador a decidir exatamente que informação pretende partilhar, por isso esperamos que as pessoas se sintam mais seguras e não tenham receito de aceder a novas aplicações», disse Mark Zuckerberg.

O Facebook permitirá ainda que se aceda «de forma anónima» a uma qualquer aplicação que seja sugerida na rede social.

Entre as novidades apresentadas hoje, Mark Zuckerberg revelou ainda que a empresa pretende apostar na aplicação do Facebook para telemóveis, nomeadamente com o lançamento de uma rede própria de publicidade para estes aparelhos, já batizada de Facebook Audience Network.

«Aqui há uns anos, o nosso interesse estava focado no computador, mas agora a maioria do nosso negócio está nos telemóveis», sublinhou.