O físico e cosmólogo britânico Stephen Hawking e o milionário russo Yuri Milner apresentaram hoje, em Nova Iorque, o seu projeto de envio de uma minúscula nave espacial para o sistema estelar mais próximo da Terra.

A ideia será pôr o aparelho, do tamanho de um microchip, na órbita de Alfa Centauri, através de um método de propulsão alternativo ao uso de motores, recorrendo a uma 'vela solar'.

Graças a um potente laser manipulado a partir da Terra, a "StarChip" poderia atingir 20 por cento da velocidade da luz, de acordo com os cálculos da equipa do projeto, financiado pela Fundação Breakthrough, criada por Yuri Milner para apoiar iniciativas científicas.

A uma velocidade de 60 mil quilómetros por segundo, a nave poderá chegar, em 20 anos, a Alfa Centauri.

O projeto, financiado em 87,5 milhões de euros, é apoiado igualmente pelo fundador da rede social Facebook, Mark Zuckerberg.

"Os astrónomos creem que há possibilidades razoáveis de que um planeta semelhante à Terra orbite alguma das estrelas do sistema Alfa Centauri. Saberemos mais nas próximas duas décadas graças aos telescópios que estão em Terra e no espaço", assinalou Stephen Hawking.

Uma nave construída com a tecnologia atual demoraria 30 mil anos a chegar a Alfa Centauri.

A Fundação Breakthrough definiu um grupo de investigadores para avaliar as possibilidades técnicas de construção de naves capazes de alcançar outra estrela, fora do Sistema Solar, num tempo de uma geração e enviar informação de volta para a Terra.