Uma fotografia da escultura “Venus de Willendorf”, que tem cerca de 30 mil anos, foi censurada pelo Facebook e classificada como tendo "conteúdos impróprios". A estátua de uma mulher nua foi considerada pornográfica.

A utilizadora italiana Laura Ghianda viu a fotografia que tirou àquela obra bloqueada pelos administradores do Facebook. Laura recebeu uma mensagem da rede social a explicar que a imagem tinha sido bloqueada por conter "conteúdos impróprios". A mulher recorreu da decisão quatro vezes, mas sem resultados práticos.

Num post divulgado a 28 de dezembro de 2017, a italiana contava o que aconteceu: “Queridos amigos internacionais, não vão acreditar no que me aconteceu. O Facebook censurou uma imagem que inseri num dos meus posts, porque continha a ‘pornográfica’ imagem de Venus de Willwndorf. Tentei apelar da decisão por quatro vezes. Uma estátua com 25 mil anos tem o poder de incomodar a equipa de controlo do Facebook”.

 

No seu perfil do Facebook, a mulher divulga também aquelas que diz serem os prints das conversas que teve com os gestores do Facebook.

 

 

A notícia foi divulgada pelo jornal The Art Newspaper e depressa se tornou viral. A rede de Mark Zuckerberg já se viu obrigada a pedir desculpas e a admitir o erro:

A nossa política de publicações não permite nus, mas temos uma exceção com estátuas. Portanto, o post com a imagem da Venus deveria ter sido aprovado. Pedimos desculpas pelo erro e já o fizemos saber ao utilizador que aprovámos o post”.

A “Venus de Willendorf” é uma escultura paleolítica, datada do período entre 25.000 e 28.000 a.c. Atualmente, a estátua encontra-se exposta no Museu de Historia Natural de Viena, na Áustria.  

Não é a primeira vez que o Facebook bloqueia uma obra de arte. Já em 2011 um utilizador francês ficou com a conta bloqueada por ter partilhado o quadro "A origem do mundo", que Gustave Courbet pintou em 1866.

O quadro "A origem do mundo", de Gustave Courbet , que também foi alvo de censura do Facebook