A decisão de retirar o jogo Flappy Bird das lojas digitais e o aumento exponencial de utilizadores que procuram jogar não passou despercebido aos hackers.

Para além dos vírus, já há quem venda telemóveis com o jogo incorporado a um preço excessivo.

Segundo a empresa de segurança Sophos, os dispositivos Androids são os alvos deste malware que se apresenta como «Flappy Bird original». A aplicação tem a particularidade de exibir tanto o nome como o ícone idênticos ao jogo vietnamita.

Ao instalar a app, ela exige autorizações excessivas, como o acesso às mensagens, ao cartão de memória e até mesmo a informação relativa à bateria.

Estas novas versões a circular, entre outras ações, solicitam o envio de um SMS para que o utilizador possa receber a totalidade do jogo.