Um estudo, publicado segunda-feira no jornal «Proceedings of the National Academy of Sciences», poderá resolver o problema de quem sofre de calvície.

Os investigadores da Universidade de Durham, na Grã-Bretanha, e do Centro Médico da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nova técnica de implante capilar.

O processo consiste na implantação de células humanas, cultivadas em laboratório, na pele de ratos. Alguns dias depois, as células inseridas na pele dos ratos produziram cabelos humanos.

«Esta técnica poderia tornar o implante capilar acessível às pessoas com um pequeno número de folículos, tanto homens como mulheres, ou em indivíduos que sofreram queimaduras», adiantou Angela Christianio, professora de dermatologia da Universidade de Columbia, em Nova Iorque, principal autora desta pesquisa.

É, no entanto, necessário fazer mais pesquisas antes que a técnica possa ser testada nos homens.