Vários empresários, cujos nomes não foram revelados, fizeram já reservas para viajarem no final de 2014 e princípio de 2015 nas naves espaciais Lynx Mark, onde se irão converter nos primeiros turistas espaciais chineses.

Os «turistas» irão pagar cerca de 95.000 dólares (70.000 euros) por uma viagem de uma hora a mais de 60 quilómetros de altitude, o que permitirá experimentar a ausência de gravidade, refere o diário oficial «China Daily».

A 27 de fevereiro, uma agência de viagens da China, a Dexo Travel, lançou os périplos espaciais no país e desde então mais de uma centena de pessoas já manifestou interesse no programa, explicou Zhang Yong, diretor da companhia, em declarações ao mesmo jornal.

As naves Lynx Mark são desenvolvidas pela companhia norte-americana XCOR Aerospace e as viagens privadas são geridas pela empresa holandesa SXC, que assinou um acordo com a agência chinesa para a promoção dos passeios na República Popular.

Se forem cumpridos os planos, a Lynx Mark I descola no final de 2014 e irá subir a uma altura de cerca de 60 quilómetros, enquanto a Lynx Mark II será lançada no início de 2015 prevendo-se que consiga subir até 100 quilómetros.