Foi descoberta uma nova espécie de dinossauro herbívoro que terá vivido há cerca de 100 milhões de anos em África.

Os ossos do agora nomeado «Rukwatitan Biseputus» foram descobertos no sudoeste da Tanzânia, num penhasco, e os cientistas acreditam que o animal seja um Titanossauro, do grupo dos Saurópodes, conhecidos pelos seus longos pescoços.

O espécime não seria tão grande como o « Dreadnoughtus Schrani», um titanossauro saurópode descoberto na semana passada na Argentina, que teria pesado 60 toneladas em vida, mas pesava tanto como vários elefantes e só as suas pernas da frente teriam dois metros de comprimento.

A surpresa dos investigadores foi ainda maior pelos fósseis do dinossauro terem sido descoberto em África, uma vez que este dinossauro está associado maioritariamente à América do Sul, onde já foram encontrados fósseis de 30 titanossauros. Em África apenas se descobriram quatro.

«Muito do que sabemos sobre a evolução dos titanossauros vem de várias descobertas na América do Sul ¿ que se separou de África na primeira metade do período cretáceo», disse Eric Gorscak, estudante de doutoramento da Universidade do Ohio, EUA, à AFP.

«Com a descoberta do Rukwatitan e o estudo do material perto do Malawi, estamos a preencher uma falha significativa de uma grande parte do mundo».

A descoberta foi publicada no «Journal of Vertebrate Paleontology».