O telescópio espacial Hubble comemora 25 anos de serviço em 2015. E nada melhor para celebrar do que a fotografia de um conjunto de galáxias que parece um sorriso, ou um «smile» na gíria das redes sociais.
 
De acordo com o portal da revista «Time», uma imagem do telescópio da NASA e da Agência Espacial Europeia mostra o aglomerado de galáxias SDSS J1038 + 4849, que parecem estar a sorrir. Podem-se distinguir as formas que representam os olhos cor de laranja e o ponto branco que representa o nariz.
 
No caso desta «cara feliz», os dois olhos são galáxias muito brilhantes e as linhas do sorriso são, na verdade, arcos causados por um efeito conhecido como lente da gravidade.
 
De acordo com os cientistas da NASA e da ESA, as agências espaciais norte-americana e europeia que gerem o projeto Hubble, os focos de nascimento de galáxias são as estruturas mais massivas do universo e exercem um poder gravitacional tão forte que distorcem o tempo e o espaço atuando como uma espécie de lente cósmica que amplia, distorce ou dobra a luz. Este fenómeno, que se verifica em muitas das descobertas do Hubble, pode ser explicado pela Teoria da Relatividade de Einstein.

No caso deste «smile», o alinhamento simétrico entre os elementos fez com que a lente gravitacional, ao dobrar a luz, formasse um anel.
 
 A foto do «smile» é apenas uma entre os muitos milhares de imagens capturadas pelo telescópio ao longo destes 25 anos de serviço. De acordo com a Agência Espacial Europeia, o telescópio Hubble forneceu as ferramentas necessárias para sondar estas galáxias e para modelar os efeitos de lente, o que permite observar cada vez mais, e como nunca foi feito, os primórdios do Universo.