As pulseiras, óculos e relógios inteligentes ainda agora chegaram ao mercado e a Sony já está a pensar no próximo aparelho: uma patente para uma peruca inteligente já foi registada em nome da empresa japonesa.

A «SmartWig», ou peruca inteligente, será um aparelho que combina cabelo falso com recolha e transferência de dados sobre o utilizador para um smartphone ou um computador.

Segundo o «Independent», a empresa nipónica pretende que a peruca atue como um monitor de saúde, ao registar e transferir informação baseada nos sinais vitais (pressão arterial, temperatura e pulsação), mas, mais do que isso, também um navegador que pode ajudar os cegos a percorrer distâncias.

Com auxílio de um GPS, a «SmartWig» vai captar vibrações e indicar o caminho que o utilizador deve seguir.

A peruca inteligente ainda vem com uma função mais «executiva», que promete auxiliar um indivíduo durante uma apresentação/slide-show. Quem vestir a peruca vai poder «passar para o próximo slide, ou voltar para o anterior, com recurso ao movimento das sobrancelhas», pode ler-se na patente da empresa.

A «SmartWig» poderá ser feita de «crina de cavalo, cabelo humano, pelo, penas, pelo de iaque, de búfalo, ou qualquer material sintético».

«A peruca poderá ter uma aparência elegante ou divertida, mas pode até ser irreconhecível, para que outros não notem que está a usar o dispositivo», diz a Sony.