A Apple admitiu ter reduzido o desempenho dos processadores dos iPhones mais antigos de forma deliberada, para fazer face aos problemas da bateria. A gigante tecnológica norte-americana viu-se envolvida numa nova polémica em que foi acusada de não ser transparente para com os seus clientes.

Foi no Reddit que tudo começou. No início do mês, utilizadores deste fórum começaram a denunciar problemas com o desempenho de iPhones mais antigos. Um estudo da empresa Primate Labs, feito através do Geekbench, um software que mede a eficácia dos processadores, veio dar razão às queixas.

Com efeito, este estudo analisou o desempenho do iPhone 6S e do iPhone 7 ao longo do tempo e chegou à conclusão de que os telemóveis ficam mais lentos ao serem atualizados com novas versões do iOS (o software da Apple para o iPhone), nomeadamente as versões 10.2.1 e 11.2.0.

O que acontece é que estas atualizações limitam o desempenho do processador dos iPhones para impedir que os telemóveis se desliguem abruptamente, devido aos problemas das baterias.

Alguns utilizadores do Reddit explicaram que ao substituírem a bateria antiga por outra mais nova, o desempenho do processador voltava ao normal. O que também foi confirmado pelo estudo.

Contactada pelo site de The Verge, a Apple acabou por confirmar as conclusões. A tecnológica explicou que as baterias de iões de lítio usadas nos iPhones, sob determinadas condições, nomeadamente quando são mais antigas, não conseguem responder eficazmente a grandes picos de corrente, o que faz com que os telemóveis, para protegerem os componentes eletrónicos, se desliguem abruptamente.

O nosso objetivo é dar a melhor experiência aos utilizadores, tendo em conta o desempenho global e o prolongamento da vida dos seus aparelhos. As baterias de iões de lítio tornam-se menos capazes de responder a picos de grande corrente quando estão sob condições de frio, têm pouca carga ou quando estão velhas, o que pode levar a que o aparelho se desligue propositadamente para proteger os seus componentes eletrónicos."

Por isso, a empresa introduziu ferramentas que fazem com que estes grandes picos de corrente sejam suavizados e, desta forma, impedem que o aparelho se desligue abruptamente.

No ano passado lançamos ferramentas para o iPhone 6, 6S, SE para suavizar estes grandes picos e para evitar que o dispositivo se desligue inesperadamente nestas condições. Agora, introduzimos essa atualização para o iPhone 7 com o iOS 11.2 e planeamos fazer o mesmo com os novos produtos no futuro."

Só não esclareceu porque não presta estas informações, de forma transparente, aos seus clientes. Como notou John Poole, responsável da Primate Labs, os utilizadores que atualizam o iPhone e ficam com o telemóvel mais lento têm tendência para achar que precisam de substituir o aparelho quando uma substituição da bateria pode resolver o problema.

Estas atualizações fazem com os utilizadores pensem ‘o meu telemóvel está lento e por isso tenho de o substituir', e não 'o meu telemóvel está lento, por isso tenho de substituir a bateria'”, vincou John Poole.