O primeiro satélite de telecomunicação quântica do mundo, lançado pela China há um ano, enviou com êxito dados para a Terra. Mais um passo para cimentar as bases para uma rede global de comunicação quântica.

A principal missão do satélite, denominado Micio, é tentar transmitir à Terra e receber a partir desta fotões quânticos, que em teoria não podem ser separados ou duplicados, o que pode ser a base para uma comunicação blindada a hackers.

A agência noticiosa oficial Xinhua avançou que o QUESS (sigla em inglês para Experiência Quântica à Escala Espacial) operou com êxito e os resultados foram publicados pela revista académica Nature.

Os cientistas chineses converteram-se nos primeiros a realizar a transmissão de comunicação quântica a partir de um satélite para a Terra, depois de, em agosto de 2016, terem lançado o satélite do centro de Jiuquan, no deserto de Gobi (noroeste do país).

O satélite em causa tem um peso de 600 quilos e o tamanho de um automóvel. Foi lançado com foguetes propulsores Longa Marcha 2D.

Através deste satélite, a China quer investigar a teleportação e formas de comunicação a distâncias impossíveis de intercetar.

O aparelho gira em torno da Terra a cada 90 minutos e a uma altura de 500 quilómetros, numa órbita sincronizada com o sol.