Um investigador da Universidade do Minho (UMinho) foi distinguido com o prémio ""The Graduate Student Awards" pela investigação que visa "potenciar a resistência" dos implantes ortopédicos à corrosão e ao desgaste, através da utilização de um "revestimento multifuncional inovador".

Em comunicado enviado à agência Lusa, a academia minhota explica que o trabalho de Sebastian Calderon, intitulado "Resposta Eletroquímica de revestimentos de ZrCN-Ag-a (C,N) em fluidos sinoviai" pretende aplicar um biomaterial a um "conjunto variado de próteses ortopédicas", como do joelho e da anca, "reduzindo a probabilidade de infeções e a rejeição destes implantes por parte do organismo humano".

O investigador, a trabalhar do Centro de Física da UMinho, foi distinguido na 42ª Conferência Internacional em Revestimentos Metalúrgicos e Filmes Finos, em San Diego, nos EUA, adianta a UMinho.