A Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) disponibiliza, a partir desta terça-feira, na sua página da Internet um conjunto de aplicações que protege os computadores de ataques informáticos quando ligados a redes públicas.

O conjunto de aplicações informáticas, denominado projeto «Pen C3Priv», foi desenvolvido em parceria com o Centro de Competências em Cibersegurança e Privacidade da Universidade do Porto e vai ser disponibilizado gratuitamente, na página da Internet da CNPD, a partir desta terça-feira, Dia da Internet Segura.

Segundo a CNPD, as aplicações devolvem ao utilizador um maior controlo da privacidade quando navega na Internet, ao mesmo tempo que oferecem proteção quando precisa de aceder a partir de um computador que não é o seu, bastando para tal copiar tudo para uma pen.

Este conjunto de aplicações vai permitir proteger o utilizador quando navega na Internet em redes wi-fi públicas, como em cibercafés e aeroportos.

A Pen C3Priv contém um conjunto de programas usados no nosso dia-a-dia, designadamente correio eletrónico, editor de imagem, editor de texto, leitor de pdf, leitor multimédia de áudio e vídeo, troca de mensagens instantâneas, que foram configurados para não gravarem nada no computador onde são usados, não deixarem nenhuma informação privada sobre o utilizador e não permitirem o acesso a listas de contactos, adianta a CNPD, numa nota.

Segundo a CNPD, uma das vantagens da utilização destes programas é o facto de terem sido criados em código aberto, o que permite o seu escrutínio público intensivo e a eventual deteção e correção de falhas de segurança de forma transparente e pública, dificultando a introdução de alterações que permitam espiar o utilizador.