Esta sexta-feira começou bem divertida no Twitter, depois de o comité que atribui o prémio do Nobel da Paz ter contactado a organização vencedora, a OPCW (sigla em inglês para Organização para a Proibição de armas químicas), uma vez que ninguém atendeu o telefone, segundo avançou o Business Insider.

O primeiro Tweet, publicado pelo comité oficial por volta das 10:45 da manhã dizia «Por favor contacte-nos, estamos a tentar para o seu escritório».

Não obtendo resposta, cerca de 15 minutos depois, um novo Tweet, da mesma organização, afirmava que «a transmissão em direto acabou. Ainda estamos a tentar contactar a OPCW».

Algumas personalidades aproveitaram o momento para publicar alguns Tweets que brincavam com a situação. Daniel Fisher, jornalista do Telegraph escreveu, «aposto que a Malala [candidata ao prémio] tinha atendido o telefone».

Maria Memon, da Geo TV, escrevia «Ate a OPCW não está a levar o anúncio a sério».

Raju Narisetti, vice presidente sénior da News Corp, publicou «E o prémio nobel de melhor Tweet de 2013 vai para @Nobelprize_org» replicando de seguida a mensagem original.





Cerca de uma hora antes da publicação deste texto, a OPCW já havia confirmado na rede social que o contacto com o comité já havia sido estabelecido. «Obrigado por todas as mensagens. Confirmamos que já contactámos @Nobelprize_org - obrigado pelas preocupações», lia-se no Twitter oficial.

A Organização para a Proibição de Armas Químicas venceu o prémio pelo «intenso esforço na eliminação das armas químicas no mundo», segundo o Comité do Nobel da Paz.

A organização tem entre outras competências assegurar o cumprimento da convenção de armas químicas de 1993, acordo assinado por vários países para a eliminação deste tipo de armas do planeta, o qual Portugal, como membro das Nações Unidas, assinou em 1997.