Completou o primeiro teste de voo o protótipo da nova aeronave que pode vir um dia a voar para o "planeta vermelho". Desenhado por estudantes, o protótipo designado Prandtl-M foi criado para sobrevoar a atmosfera de Marte e recolher amostras deste planeta.

A Preliminary Research Aerodynamic Design to Land on Mars, também designada Prandtl-M é uma aeronave de pequenas dimensões pilotada através de um controlo remoto, cujo primeiro teste de voo teve lugar na quinta-feira da semana passada no Armstrong Flight Reaserch Centre, centro de investigação da Nasa, na Califórnia.

Prandtl-M mede cerca de 60 centímetros da ponta de uma asa à outra, pesa menos de um quilo e 400 gramas e foi desenvolvida para ser capaz de se implantar e voar na atmosfera marciana, bem como para aterrar naquele território e recolher amostras, imagens topográficas de alta resolução que serviriam para informar os cientistas relativamente aos melhores locais para aterrar.

Tem capacidade de voo para dez minutos a cerca de 600 metros de altitude, ao longo de aproximadamente 32 quilómetros.

Ainda que tencionemos aperfeiçoar o design, é uma sensação bastante emocionante perceber que a aeronave funciona. No princípio não acreditei e tive que rever a gravação do vôo", comentou John Bodylski, um estudante de engenharia mecânica da Irvine Valley College da Califórnia, de acordo com o Daily Mail.

Ao desenvolverem este projeto, os grupos de estudantes também trabalharam com sistemas e sensores de orientação e navegação", explicou Al Bowers, coordenador do projeto e chefe da equipa de investigação do NASA Armstrong Flight Research Centre.

As próximas etapas serão o desenvolvimento de um sistema de integração dos sistemas autónomos da aeronave e a forma de lidar com o projeto quando todos os sistemas forem incorporados.