“Os humanos vivem no mundo real, e não devem estar confinados ao ‘virtual’ ou apenas ao ‘digital’. Nós vivemos as nossas vidas em três dimensões. Movemo-nos, vemos e ouvimos em três dimensões. E estamos prontos para que a tecnologia evolua para além dos aparelhos, dos ecrãs e dos pixéis, que evolua para lá das presentes fronteiras digitais. Em Janeiro apresentámos o Microsoft Hololens, o primeiro (e único) computador holográfico, completamente autónomo. E hoje vamos dar O Próximo Passo. Deixem-me explicar-lhes um pouco deste cenário. O Darren Bennett está com uns HoloLens e está a ver este globo ali mesmo, no seu mundo. Mas também temos aqui este equipamento de vídeo especial, que nos permite ver os hologramas no ecrã... tal como se a própria câmara tivesse uns HoloLens. E adivinhem só: está a correr em Windows 10. Bem-vindos ao Windows holográfico! Como podem ver, o Darren personalizou o seu espaço. Em vez de andar perdido a vasculhar menus, tudo está onde ele decidiu”, explicou Alex Kipman, da Microsoft.

 “São simples aplicações universais do Windows, que pusemos no formato de holograma. Seja um quadro na parede, ou algo mais ‘substancial’ como aqui o meu fiel amigo Fang (olá, parceiro!), podemos personalizar o espaço à nossa vontade. Vou sacar o meu menu holográfico de ‘iniciar’, e vou abrir o Skype... e portanto vou pegar nas pessoas que me são mais importantes, e pendurá-las aqui nesta parede. E portanto este é o sítio onde costumo passar mais tempo no meu apartamento, e fui eu que pus aqui as aplicações de que preciso ou que vou querer experimentar. Por exemplo, estou a planear uma viagem ao Havai daqui a umas semanas, e portanto pus aqui esta espantosa aplicação de meteorologia, de maneira a que quando ando por aí me baste dar uma espreitadela, e ver como será o tempo quando lá estiver. À minha esquerda tenho um leitor de vídeo. Só tenho de lá chegar, dar um toque e estou no meio da ação!”, acrescentou Darren Bennett, também da Microsoft.












 “Temos um novo suporte para expressar a nossa criatividade, para visualizar o nosso trabalho, e para partilhar ideias. As nossas criações digitais tornam-se tão mais relevantes, quando ganham vida no mundo real! Mas isto é apenas o princípio. O Windows holográfico também nos dá uma oportunidade única para mudarmos a forma como ensinamos e aprendemos, de uma forma mais eficaz”, refere Alex Kipman, da Microsoft.

 “Hoje em dia usamos cadáveres e ilustrações para ensinar Anatomia. Esta prática não vê alterações de relevo desde há mais de 100 anos porque, pura e simplesmente, não se encontrou outra. A realidade mista do HoloLens tem o potencial para revolucionar o ensino, trazendo conteúdos 3D para o mundo real”, afirma Mark Griswold, professor da Case Western Reserve University.