"A bola de fogo formou-se a nordeste e morreu quando estava a cerca de 25 quilómetros da superfície do mar", explicaram os cientistas da Universidade de Huelva, em entrevista ao El Pais.