Este mês de janeiro termina esta quarta-feira, com um fenómeno que não acontecia há 36 anos: um eclipse total da Lua.

Hoje, 31 de janeiro, a Super Lua será então obscurecida por um eclipse total, visível apenas na Austrália e na Ásia.  

Porém, a tecnologia tem destas maravilhas e pode seguir o eclipse em direto, através do YouTube da NASA. Acompanhe aqui:

Segundo a agência espacial dos Estados Unidos NASA, este é o primeiro eclipse lunar total do ano, uma circunstância que se repetirá no dia 27 de julho, mas hoje é uma ocasião única porque será a segunda Super Lua do mês de janeiro.

Durante uma Super Lua, o astro aparece com um diâmetro até 14% maior e 30% mais brilhante.

A variação aparente do tamanho está associada à órbita elíptica da Lua, que faz com que em algumas alturas esteja mais perto da Terra, no chamado perigeu, por oposição ao apogeu, que é quando está mais afastada.