O neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis divulgou no Facebook imagens do exosqueleto robótico que deverá permitir a um paraplégico dar o pontapé inicial do Campeonato do Mundo de Futebol 2014, no dia 12 de junho, em São Paulo. O aparelho, integrado no projeto Walk Again (Andar de Novo), é controlado pela mente e deverá ajudar pacientes paralisados por lesões medulares a andar.

As fotos divulgadas por Nicolelis foram feitas em Paris. As imagens são de um manequim a usar o exosqueleto. Um vídeo de poucos segundos mostra a perna do manequim a fazer um leve movimento para a frente.

Os protótipos desenvolvidos pelo grupo liderado por Nicolelis, e que envolve mais de 100 cientistas em dois continentes, chegam ao Brasil em novembro para serem testados clinicamente na Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). Dez pacientes com lesões de diversos graus na medula óssea vão testar o aparelho e treinar para dar o pontapé inicial do Mundial 2014 diante de 70 mil pessoas no estádio e quase 3 mil milhões de telespectadores em todo o mundo.

Depois do Mundial, os exosqueletos do Walk Again vão continuar no Brasil para projetos de reabilitação. «A gente espera que ele evolua para um protótipo que possa chegar ao consumo para os milhões de cidadãos no Brasil e no mundo que têm deficiências físicas e que não podem locomover-se com autonomia hoje em dia», diz Miguel Nicolelis, em entrevista à DW Brasil.