O movimento de hackers, Anonymous, bloqueou o acesso à página na Internet do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, num ataque em protesto contra o programa de caça às baleias do país.
 
O portal do primeiro-ministro nipónico permanece parcialmente bloqueado devido a um ataque de recusa de serviços ('DDos' ou 'Distributed Denial of Service'), cuja autoria foi reivindicada pelo grupo internacional de piratas informáticos na rede social Twitter, onde afirmaram que a caça de cetáceos “não é um direito cultural”.

O ministro-porta-voz do Executivo japonês, Yoshihide Suga, reconheceu, em conferência de imprensa, que o ataque deixou “limitado” o acesso ao portal de Abe e assinalou que a polícia investiga se foi cometido por membros do grupo Anonymous, segundo a EFE citada pela Lusa.