"Não há qualquer base científica, qualquer sombra de prova, que um asteróide ou qualquer outro objeto celeste arrisque entrar em colisão com a Terra nestas datas", declarou um responsável da NASA, Paul Chodas, citado pela agência France Presse (AFP).