Isto porque, de acordo com os resultados da pesquisa, o fruto tem propriedades anti-inflamatórias. Mas não só. Os cientistas encontraram provas que o consumo regular desta fruta pode ter outros benefícios para a saúde, uma vez que ajuda a manter o colesterol em níveis baixos e ajuda com a prisão de ventre.

Os investigadores concluíram que, para evitar as ressacas, basta apenas beber 200 mililitros de sumo de pêra antes de ingerir álcool. Comer a própria fruta pode também funcionar. Depois de beber, a pêra é eficaz para reduzir os níveis de álcool no sangue.

O estudo debruçou-se sobre 14 sintomas comuns da ressaca e os cientistas concluíram que todos eles foram “significativamente reduzidos” quando os participantes consumiam o sumo antes de beberem álcool. O resultado foi especialmente importante na categoria dos “problemas de concentração” depois do consumo de bebidas alcoólicas.

Contudo, o estudo só analisou o efeito das pêras de origem coreana e asiática, para testar esta hipótese, uma vez que na Ásia este é um tratamento tradicional para a ressaca. O próximo passo será aferir se o mesmo é verdadeiro para as pêras originárias de outras regiões, que têm um grande número de componentes diferentes.

 

“Parece que os fatores presentes nas pêras coreanas atuam nas enzimas que envolvem o metabolismo do álcool, álcool desidrogenase e aldeído desidrogenase, conseguindo acelerar o metabolismo do álcool e eliminar ou inibir a absorção de álcool”, afirmou Manny Noakes, um dos cientistas responsáveis pelo estudo.