Não se assuste. Quando vir alguém de um lado para o outro, a apontar o telemóvel para árvores e outros objetos, fique descansado que estão apenas a tentar capturar Pokémons. Sim, Pokémons. A novidade chama-se Pokémon Go e, apesar de só estar disponível em alguns países, já é jogado por milhões de pessoas.

No Central Park, em Nova Iorque, muitos jovens encheram o parque, a apontar a câmara do telemóvel para árvores, na tentativa de capturar uma criatura ou obter objetos em locais estratégicos.

O jogo desenvolvido pela Niantic, para a Nintendo, atingiu um novo patamar: realidade aumentada. Com o telemóvel, o utilizador pode ir capturando várias personagens em "pokébolas". O objectivo é claro: "apanhá-los todos", como refere o lema da série.

Ainda não há números confirmados, mas na Internet fala-se em mais de cinco milhões de downloads da aplicação, que também já é TopTrend no Twitter – foi mencionado mais de seis milhões de vezes.

A aplicação só está, para já, disponível nos Estados Unidos, na Austrália e na Nova Zelândia, mas deverá chegar nos próximos dias ao Japão. Ainda não é conhecida a data da estreia do jogo em Portugal, nem nos restantes locais, uma vez que com o uso excessivo saturou os servidores da aplicação.

O número de jogadores é inédito. Em média, cada utilizador gasta 45 minutos por dia na aplicação. Mais do que no Facebook, por exemplo.

Há duas formas de se iniciar na aplicação: criando uma conta Pokémon ou utilizando a conta do Google. A última, pela facilidade e rapidez, tem sido a mais utilizada.

De acordo com o El País, muitos utilizadores já consideram a aplicação um combate ao sedentarismo, um dos principais problemas dos Países desenvolvidos. O Pokémon Go obriga a que os utilizadores saiam de casa, fomentando a atividade física.

No entanto, também surgiram os primeiros problemas. Há registos de telemóveis roubados, casas que foram ‘amaldiçoadas’ – o que faz com que grande quantidade de jovens se dirijam a elas - e até a utilização do jogo de realidade virtual durante a condução.

Para já, o download da aplicação é gratuita nos países em que está disponível, mas oferece a possibilidade de os jogadores avançarem no jogo se pagarem determinada quantia.