Os cientistas já tinham alertado que, esta sexta-feira, cairia um pedaço de lixo espacial na Terra, mas parece que a chuva de detritos começou mais cedo. Em apenas uma semana, três objetos vindos do espaço aterraram em Espanha.

O primeiro detrito foi encontrado em Murcia, no final da semana passada. Era redondo, como uma bola, mas assemelhava-se a uma colmeia. Alguns dias depois, durante o fim de semana, um objeto similar foi encontrado na mesma região, a apenas 30 quilómetros do primeiro.
 

“No início da manhã do dia em que foi encontrado o primeiro objeto, as testemunhas disseram que viram entre seis e sete bolas de fogo a cair do céu. Mas se calhar eram apenas duas bolas e pareciam mais… ou as outras podem ter caído em áreas onde ainda não fomos”, declarou a porta-voz da cidade de Calasparra, Maria Jose Gomariz, à AFP.


Nas duas instâncias, foram chamados agentes de detonação de bombas para averiguar o que seriam os objetos. Contudo, é ainda difícil de responder a esta questão. Podem tratar-se de tanques de combustível, pedaços de satélites ou algo completamente diferente. Há apenas uma certeza: vieram do espaço.

Depois das análises, as autoridades determinaram que os detritos não eram radioativos e não representavam qualquer perigo para a saúde humana.

Um terceiro pedaço de lixo espacial foi encontrado, esta terça-feira, em Elda, num campo agrícola. Este objeto era longo e de metal. Os mesmos procedimentos foram tomados e foi determinado, no momento, que o objeto não era perigoso.
 

“Parece um pedaço de um veículo aeroespacial, mas não de um avião comercial. Pode ser um pedaço de satélite ou de algo parecido”, disse uma agente da Polícia de Alicante.


De acordo com a NASA, há mais de 50.000 pedaços de lixo espacial a orbitar em torno da Terra.