A Google contratou a vice-presidente financeira do Morgan Stanley, Ruth Porat. Aos 57 anos, a gestora financeira de um dos mais importantes bancos de investimento e finanças vai mudar para o gigante da internet. É esperado que faça pela empresa Google o que fez pelo banco: reduzir as despesas.

Os custos do motor de busca aumentaram significativamente nos últimos tempos, quando a empresa investiu em projetos ambiciosos como o Google Glass e carros autónomos que dispensam condutores. As receitas subiram 19%, mas os gastos aumentaram 23,4%.

Segundo declarações do analista da corretora BGC Partners Colin Gillis à Reuters, o objetivo é Ruth Porat «segurar os gastadores» do motor de busca. Os mercados já estão otimistas com a mudança, com as ações do Google a subirem 2,5% na terça-feira.

Morgan Stanley, uma empresa de serviços financeiros que opera em 42 países, trabalhou com companhias de tecnologia, como a amazon.com e o ebay, no passado sob a liderança de Ruth Porat.

Porat ajudou a executar uma estratégia de corte de custos em várias linhas de negócios na Morgan Stanley, e sob a alçada da vice-presidente o banco reduziu despesas, excluindo compensações, de 34% em 2012 para 29 por cento de sua receita no ano passado.

A gestora chegou a ser uma das candidatas à presidência do banco de investimentos quando o presidente atual, James Gorman, deixasse o posto. A saída de Porat da Morgan Stanley está prevista para o final de abril e a 26 de maio estará no Google.