Quinze pessoas foram presas, em vários países europeus, por terem utilizado um software malicioso para assumir o controlo de outros computadores. As detenções foram feitas no Reino Unido, Estónia, França, Roménia, Letónia, Itália e Noruega.

A prática é conhecida como  «ratting»,  nome que deriva do software utilizado para invadir os computadores de outros utilizadores - Remote Access Trojans (RATs) – e em alguns casos pode garantir o acesso à webcam do equipamento.
 
A Agência Nacional para o Crime (NCA) do Reino Unido informou que quatro britânicos foram detidos: um homem de 33 anos e uma mulher de 30 anos em Leeds, um jovem de 20 anos em Chatman e outro de 19 anos em Liverpool.
Os quatro estão acusados de terem espiado vários utilizadores através do Rats.

«Os utilizadores são convidados a aceder a hiperligações que parecem estar relacionadas com determinados ficheiros, como fotografias ou vídeos, mas que são na verdade uma forma de instalar o RAT nos seus computadores», explicou a NCA em comunicado.

Mais, em muitos casos as vítimas destes esquemas nem sequer se apercebem que o seu computador está infetado com este tipo de software.

O ano passado, o caso de Rachel Hynman, uma vítima de «ratting», tornou-se bastante mediático. A jovem de 20 anos estava a tomar banho, a ver um DVD no portátil, quando se apercebeu que a sua webcam ligou de repente.

«Estava no banho a tentar relaxar, e de repente vários programas apareceram no meu computador como se um fantasma o estivesse a usar. Perguntei-me quantas vezes fizeram isto sem me ter apercebido», contou à BBC.

O que pode fazer para não ser uma vítima destes esquemas?

Dado que muitas vezes as vítimas nem se apercebem que estão a ser vigiadas por outros, os especialistas recomendam alguns cuidados na utilização do computador. Deixamos-lhe alguns dos conselhos básicos recomendados.
  • Garantir que tem um anit-vírus e uma proteção de firewall atualizados;
  • Ter em atenção os emails e as mensagens nas redes sociais de estranhos e pessoas em quem não confia;
  • Certificar-se que faz donwload de um programa na página oficial do software;
  •  Ativar o bloqueador de pop-ups no seu browser.