Uma equipa de cientistas dos Estados Unidos descobriu um possível medicamento que faz com que as células cancerígenas se autodestruam, revela um estudo publicado, esta segunda-feira, na revista Proceedings of The National Academy of Sciences.

O novo composto químico atua sobre as células cancerígenas com mais precisão do que qualquer tratamento existente, segundo a investigação realizada por cientistas da organização biomédica The Scripps Research Institute, na Flórida.

A grande novidade do medicamento, já testado em animais, é a precisão, já que ataca diretamente as células que provocam o cancro, incluindo as ocultas, e não afeta as células saudáveis.