"Estou a pensar apanhar um táxi para ir ter contigo". Uma simples mensagem como esta, enviada através do Messenger do Facebook, pode significar uma sugestão de um serviço de táxis naquela rede social. 

Isto poderá vir a acontece porque o Facebook prepara-se para começar a usar o serviço DeepText, quer nas mensagens que envia pelo Messenger quer nas suas publicações que faz na sua página.

Mas o que é o DeepText? De acordo com o blog do Facebook trata-se, essencialmente, de um sistema de aprendizagem profunda que vai tentar compreender - de forma quase humana - tudo o que é escrito pelos utilizadores, conseguindo analisar milhares de linhas de texto por segundo e que estará disponível em mais de 20 idiomas.

O texto é a principal forma de comunicação no Facebook. Perceber as várias formas em que o texto é usado no Facebook pode ajudar-nos a melhorar as experiências das pessoas com os nossos produtos, seja apresentar mais do conteúdo que as pessoas querem ver ou filtrar conteúdo indesejável, como spam”, explica ainda a equipa responsável pela ferramenta.

O DeepText já está a ser testado no Messenger. De acordo com o blog, a equipa está a tentar perceber como ajudar quem quer ir a algum lado e a descodificar mensagens para perceber se a pessoa precisa ou não de um táxi quando escreve algo como "saí do táxi" ao invés de "preciso de boleia".

Outro dos exemplos dado pela equipa é o da venda de bens. Caso alguém tente vender alguma coisa e coloque o valor - como por exemplo: "Estou a vender o meu telemóvel por 200 euros, alguém interessado?" - o DeepText vai permitir ao Facebook detetar esse post, retirar o preço do "anúncio" e alertar o vendedor de que há ferramentas na rede social para simplificar essas transações.

Depois de ultrapassar esta fase, o DeepText irá ainda ajudar o Facebook a interpretar mensagens sobre pessoas, eventos ou locais e a remover automaticamente publicações com spam, o que levará a uma melhoria do conteúdo mostrado aos utilizadores e que os levará a permanecer mais tempo na plataforma.

Muitas celebridades e figuras públicas usam o Facebook para encetarem conversas com o público. Estas conversas muitas vezes conseguem centenas ou mesmo milhares de comentários. Encontrar os comentários mais relevantes em várias línguas e manter a qualidade dos comentários é hoje um desafio. Um desafio adicional que o DeepText pode ser capaz de solucionar é descobrir os comentários mais relevantes ou de alta qualidade”, conclui a empresa que acrescenta estar a desenvolver mais funcionalidades para a ferramenta com a ajuda do grupo Facebook AI Research.