Uma empresa alemã desenvolveu um protótipo de uma caneta que, enquanto se escreve, deteta erros ortográficos. Lernstift é uma caneta digital que, para além da tinta, contém um pequeno computador que alerta os utilizadores para os erros.

Daniel Kaesmacher, sócio fundador da Lernstift, disse à «CNN» que «basicamente há duas funções: o modo-caligrafia que ajuda a corrigir letras individuais e o modo-ortografia que corrige, por vibração, palavras mal escritas».

O pequeno computador Linux, com pilhas AAA, inclui um dispositivo de vibração e um leitor que reconhece movimentos específicos e formas das letras e palavras.

A caneta é constituída por diversos sensores, como o giroscópio para medir a orientação, o acelerómetro para calcular a propulsão e um magnetómetro para medir a força e direção dos campos magnéticos.

O produto foi inventado por Falk Wolsky, que teve a ideia depois de observar diversos momentos de frustração da sua mulher com os erros do filho, um deles verbalizado com a questão «Porque é que as canetas não podem automaticamente avisar os erros?», cita a «CNN».

Segundo o fundador, as canetas vão, inicialmente, trabalhar com inglês e alemão, mas outras línguas serão aplicadas ao dispositivo.

«Aprender a língua nativa é uma coisa, mas [a caneta] também é a ferramenta perfeita para alunos de línguas estrangeiras», disse.