Mais de dois terços (67%) das famílias em Portugal têm acesso a computador em casa e 62% possuem Internet por banda larga, segundo um inquérito hoje divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com as conclusões do Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) pelas Famílias, 64% utilizam computador, 62,3% acedem à Internet e 15% efetuam encomendas ¿on line¿.

Números que, segundo o INE, revelam a manutenção da «tendência crescente no acesso das famílias a computador e Internet», embora a um «ritmo decrescente».

Quanto à ligação através de banda larga para o acesso à Internet, é indicada em 2013 por 61,6% das famílias, «consubstanciando a tendência de aproximação entre as trajetórias observadas nos dois últimos anos para os acessos à Internet em geral e banda larga em particular».

Numa perspetiva regional, o INE destaca a região de Lisboa, em que 74,8%, 72,6% e 72,3% das famílias residentes referem, respetivamente, o acesso a computador, à Internet e a ligação à Internet por banda larga.

Já a região do Alentejo é aquela em que se verificam as proporções de acesso mais reduzidas, com valores próximos de 50%.

De notar que a existência de crianças e de um terceiro adulto na família está associada à existência de acesso às TIC em casa.

Do inquérito do INE resulta ainda que, das famílias que têm acesso à Internet em casa, 98,8% fazem-no através de banda larga, sendo a ligação por cabo a mais referida (43,8%).

Dos restantes tipos de ligação por banda larga evidenciam-se as ligações por rede móvel de banda larga, seja através de ¿pen¿ com ligação USB (30,2%) ou através de telemóvel ou ¿smartphone¿ (28,8%), e a ligação com base na transmissão digital de dados por rede telefónica (DSL), com 27,0%.

Quanto ao comércio eletrónico, é utilizado por 14,8% das pessoas entre os 16 e os 74 anos (mais 5,1 p.p. face a 2009) e é mais frequente dos 25 aos 34 anos.

A utilização do computador, bem como da Internet, é mais frequente entre os jovens (dos 16 aos 24 anos), diminuindo à medida que a idade aumenta, e, particularmente, a partir dos 45 anos, ¿em que a proporção de utilizadores de computador e Internet regista proporções inferiores à média nacional¿.

De registar também que são mais os homens do que as mulheres a utilizar o computador e a Internet: 68,1% dos homens utilizam computador e 66,3% acedem à Internet, enquanto que apenas 60,2% das mulheres utilizam computador e 58,2% utilizam Internet.

No que respeita ao comércio eletrónico, a diferença entre homens e mulheres é menor (cerca de 3 p.p.): 16,1% dos homens e 13,5% das mulheres efetuam encomendas pela Internet.

A quase totalidade dos estudantes (cerca de 99%) utilizam computador e Internet, sendo também estes os que mais utilizam a Internet para efetuar encomendas (21,9%).

Entre os utilizadores de computador e de Internet, 93,1% e 91,1%, respetivamente, fazem-no em casa e a maioria (78,2% e 76,6%) refere fazê-lo «todos ou quase todos os dias».

Cerca de 38% de utilizadores indicam fazer uma utilização da Internet através de equipamentos portáteis fora de casa e do local habitual de trabalho, sendo que 31,0% de utilizadores usam computador portátil e 26,2% telemóvel ou smartphone.

No universo das pessoas que utilizaram Internet no primeiro trimestre deste ano ou em 2012, 58% contactaram com organismos da administração pública através de website, o que representa 38% do total de pessoas entre os 16 e os 74 anos.