Um grupo de cientistas elaborou, pela primeira vez, uma árvore que relaciona todos os seres vivos ao longo do tempo, desde há mais de 3,5 mil milhões de anos. Animais, plantas, fungos, micróbios, todos estão de alguma forma relacionados, mas como é essa ligação? A resposta à pergunta foi agora encontrada.

A One Tree foi publicada a 18 de setembro na revista Proceedings of the National Academies of Sciences, ligada à Academia Nacional de Ciências dos EUA. É a mais ampla classificação até agora da vida na Terra, elaborada a partir de estudos genéticos avançados.
 
O projeto, nada mais é que um esquema que inclui cerca de 2,3 milhões de espécies conhecidas, desde animais, plantas, fungos e micróbios, que mostra as principais relações entre as diferentes espécies. O projeto traça ainda a evolução de cada grupo individual de espécies desde há mais de 3,5 mil milhões de anos.
 
Karen Cranston, da Universidade de Duke, refere que esta é a primeira tentativa real de ligar as espécies num único esquema, é como se a One Tree fosse a versão 1.0 daquilo que os cientistas pretendem alcançar.
 

“Tão importante como mostrar o que sabemos sobre ligações entre espécies, esta primeira árvore da vida também é importante para revelar o que não sabemos", diz o coautor Douglas Soltis da Universidade da Florida, em comunicado citado pelo jornal britânico “The Independent”.

 
Os investigadores esperam que outros cientistas ajudem a terminar o trabalho fazendo o upload dos próprios dados.
 
O estudo tem 22 autores e está disponível para consulta aqui. A árvore da vida está disponível para consulta aqui.