A ideia de criar uma empresa de produção de jogos para smartphones surgiu quando este grupo de amigos trabalhava no mesmo ramo, mas por conta de outrem.

Nuno Folhadela, Miguel Tomás, André Santos, João Catarino e Filipe Augusto, todos com idades entre os 23 e os 33, juntaram-se no «pequeno T0» de Nuno, a 9 de agosto de 2013, e foi aí que nasceu a Bica Studios. À equipa inicial juntou-se João Costa, em regime freelancer, que trata de todo o som do jogo.

«Decidimos juntar-nos e começamos a trabalhar em minha casa, um pequeno T0, e passado três meses conseguimos um lugar na StartUp Lisboa», revela o co-fundador da Bica Studios ao tvi24.pt.

Com as ideias a fervilhar, os cinco amigos rapidamente avançaram para a criação do jogo «Smash It! Adventures», um jogo «de ação, de aventura, de "smash smash"» que pretendem que seja a sua «bandeira» no mundo das apps de jogos.

«Foram 6 meses de trabalho árduo para desenvolver a aplicação», revelou o co-fundador e programador da Bica Studios, Miguel Tomás.

Segundo a equipa, em «Smash IT! Adventures» os jogadores «têm de esmagar os Blarghinis para ajudar Agnes, uma bruxa que precisa de salvar todos os animais em apuros do planeta, inclusive o seu gato, numa aventura com 45 níveis em que vai ser possível cumprir mais de 100 missões e invocar criaturas mágicas».

A aplicação nacional foi desenvolvida por uma equipa de cinco elementos e está disponível em sete línguas nas lojas App Store (por 0,89€) e Google Play de Portugal, Espanha e Nova Zelândia. A escolha da Nova Zelândia prendeu-se com os mesmos «hábitos de consumo por parte da população e o jogo foi muito bem recebido» e de Espanha «para ver se era bem acolhido por pagantes».

«Nós damos imenso valor às pessoas que experimentam o jogo e por isso mesmo queremos traduzir no máximo de línguas para que todos possam experimentar», afirma Nuno Folhadela.

A aplicação atingiu, a 7 de junho, atingiu o primeiro lugar do top nacional de aplicações pagas, o primeiro lugar do top de jogos e o primeiro lugar lugar nas categorias Arcade e Aventura na App Store da Apple, uma marca que deixou os criadores «cheios de orgulho».

Com cerca de 1500 utilizadores portugueses diários - jogo já foi descarregado mais de 46 mil vezes - «Smash It! Adventures» prepara-se para ter novidades já no fim de setembro - entre as quais a chegada de D. Sebastião - e edições especiais no Halloween e no Natal.

Mas as novidades não se ficam por aqui, a equipa quer expandir o jogo através de brinquedos, desenhos animados e outro tipo de merchandising.

Apesar do sucesso do primeiro jogo, a empresa - que já está a preparar o próximo jogo - continua à procura de investidores para levar o jogo a mais países e conseguir fazer ainda melhor.

«Queremos ser uma empresa grande. Portugal tem potencial para ser um centro que pode desenvolver e exportar jogos de qualidade, como a Finlândia. Só que ao contrário da Finlândia, Portugal não tem a "carrada" de apoios nacionais e regionais para videojogos», diz Nuno Folhadela, acrescentando que «há pouco tempo falei com o Ministério da Economia e contei-lhes que a Microsoft se está a assumir como bandeira dos videojogos nacionais e eles pensaram que eu estava a gozar».