Esta terça-feira Marte está mais perto da Terra como não acontecia há 15 anos.

O ponto de maior aproximação à Terra foi alcançado pelas 9:00, hora portuguesa. O planeta vermelho ficou a cerca de 57,59 milhões de quilómetros da Terra. Uma distância gigante para o Homem, mas que em termos astronómicos não é assim tão grande.

E é por causa desta aproximação que Marte tem parecido mais brilhante e mais vermelho do que o habitual.

Por isso, nos últimos dias, tem sido possível observar o planeta vermelho a olho nu. Uma observação que ganha ainda mais detalhe se for utilizado um telescópio.

A última vez que Marte fez uma aproximação à Terra foi em 2003, tendo ficado a cerca de 55,6 milhões de quilómetros do nosso planeta.

O fenómeno causou um grande impacto na altura, pois tratava-se da menor distância entre os dois planetas dos últimos 60.000 anos. O que deu origem a vários rumores.

Um dos boatos que mais deu que falar na altura foi o de que o planeta iria surgir no céu como uma bola ainda maior do que o Lua, mas com tons avermelhados. Mas se se cruzar com este rumor não se deixe enganar pois Marte surge apenas com a forma de um ponto no céu, bem pequeno comparativamente com a Lua.

Uma nova aproximação de Marte à Terra como a que aconteceu em 2003 só voltará a acontecer em 2287. Mas dentro de dois anos, o planeta vermelho voltará a estar mais perto do que o habitual, atingindo uma distância de cerca de 62 milhões de quilómetros.