Depois de ter sido divulgada a notícia de que o Facebook manipulou o feed de alguns utilizadores para perceber até que ponto o estado psicológico das pessoas era influenciado pelo teor das mensagens que recebiam, foram muitas as críticas contra a experiência da maior rede social do mundo.

Mas e se em vez do Facebook, fosse o próprio utilizador a ter o poder de escolher o caráter das mensagens do seu feed? Foi a pensar nisto que a artista e programadora norte-americana Lauren McCarthy criou o «Facebook Mood Manipulator», uma aplicação para browsers que lhe permite controlar o que aparece no feed e manipular o seu humor.

Com o «Facebook Mood Manipulator» o utilizador pode escolher como se quer sentir tendo em conta quatro estados psicológicos: positivo, emocional, aberto ou agressivo. Cada estado apresenta uma barra que pode mover para a esquerda, se quiser diminuir esse efeito, ou para a direita, se o pretender aumentar.

Assim, se estiver triste pode tomar a opção de querer ficar mais positivo, movendo esta barra para a direita. Mas se não estiver na disposição de ler textos alegres pode sempre optar por movê-la para a esquerda.

À primeira vista trata-se apenas de uma forma de auto-censura mas em última instância, a aplicação poderá mostrar o quanto o estado psicológico das pessoas pode ser influenciada pelas experiências online.