A análise científica de um punhal com 3.300 anos que foi enterrado com o faraó Tutancámon apoia a teoria de que este foi construído a partir de ferro meteórico, de acordo com um novo estudo.

O nosso estudo confirma que os antigos egípcios atribuíram grande valor ao ferro meteórico para a produção de objetos preciosos,” afirmaram os cientistas italianos e egípcios que realizaram o raio x para analisar o punhal.

Tutancámon reinou no Antigo Egito (dinastia XVIII), durante um curto período da primeira metade do século 14 a.C. 

Em novembro de 1922, o sarcófago foi descoberto e quatro meses depois o túmulo foi aberto, revelando-se numa das descobertas antropológicas mais importantes para o estudo e compreensão da história antiga do Egito.

O faraó Tutancámon morreu com 19 anos em 1324 a.C., depois de nove anos no trono.