A empresa Intel veio hoje a público falar sobre o problema com os seus processadores, que aponta para uma falha de conceção comprometedora para a segurança dos aparelhos. A marca diz que os utilizadores dos seus produtos não precisam de se preocupar, uma vez que a perda de desempenho é mínima. Só os serviços mais complexos estão a ser afetados, no entanto, em percentagens muito reduzidas.

A Intel deixa a garantia de que este problema está a ser resolvido de forma rápida e eficaz.

Estamos comprometidos com a segurança do produto e do cliente, e em colaboração com muitas outras empresas de tecnologia, incluindo a AMD, Arm Holdings e vários fornecedores de sistemas operacionais, para desenvolver uma abordagem que resolva esta situação o mais rápido possível."

Um grupo de investigores independentes descobriu graves falhas de segurança nos processadores Intel. O problema ocorreu em todos os chips que a Intel produziu na última década e deixa os computadores desprotegidos. De tal forma que correm o risco de que terceiros possam aceder à informação do sistema operativo.

A Amazon, a Microsoft e a Google estão também a ser afetadas, mas ainda não se pronunciaram sobre a descoberta destas falhas.

Até ao momento, não é certo que a Intel enfrente qualquer responsabilidade financeira como consequência desta situação.