Um voo da TAP foi desviado na noite de sexta-feira, porque um passageiro se sentiu mal. O aparelho fazia a ligação entre Lisboa e a Cidade da Praia, mas foi obrigado a aterrar nas ilhas Canárias.

O passageiro foi deixado ao cuidado das autoridades sanitárias de Las Palmas. Terá sofrido ataques epiléticos a meio da viagem, o que levou o comandante a optar pelo aeroporto mais próximo «São situações que acontecem e que são sempre imprevisíveis. Para a TAP, a segurança e o bem-estar dos passageiros estão sempre primeiro», explicou o delegado da transportadora aérea em Cabo Verde, João Inglês.

Depois, o avião, que trazia cerca de 130 passageiros, seguiu para a capital cabo-verdiana, onde aterrou cerca das 04:00 locais de hoje (05:00 em Lisboa), com cerca de quatro horas de atraso, disse à Lusa o delegado da transportadora aérea em Cabo Verde, João Inglês.

Com isto, o voo que estava previsto da Praia para Lisboa ficou condicionado. A TAP encaminhou parte dos 140 passageiros que deveriam seguir para a capital portuguesa cerca da 01:00 local (02:00 em Lisboa) para vários hotéis da Cidade da Praia, optando os restantes, no caso de residentes, por regressar às suas casas.

João Inglês adiantou à Lusa que, face ao facto de a tripulação da TAP ter «queimado» as horas de voo permitidas, o voo de regresso a Lisboa partirá às 22:30 locais, aterrando na capital portuguesa cerca das 04:00 de Lisboa, já domingo.

O voo de regresso, ressalvou o delegado da TAP em Cabo Verde, não terá quaisquer implicações no outro Lisboa/Praia/Lisboa deste sábado, que sai da capital portuguesa às 20:45 locais e aterra na capital cabo-verdiana por volta da meia-noite local, partindo de regresso a Portugal cerca de uma hora mais tarde.