A Polícia Judiciária anunciou esta quarta-feira a detenção, na Covilhã, de um homem de 48 anos, por alegada prática dos crimes de homicídio na forma tentada, violência doméstica e detenção de arma proibida.

O suspeito, que é operador de posto de abastecimento de combustível, foi detido pelo Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, após os vizinhos terem alertado as autoridades policiais para um episódio de violência doméstica.

Fonte ligada ao processo disse hoje à agência Lusa que o suspeito fez um disparo com uma arma de fogo e correu atrás da esposa com uma faca, tendo a vítima procurado refúgio em casa de vizinhos.

«Diligências encetadas de imediato após o conhecimento dos factos permitiram apreender uma arma de fogo e munições, cuja detenção era ilegal, que o suspeito tinha usado em mais uma altercação no seio familiar, situações que eram frequentes», refere a PJ da Guarda em comunicado.

O detido, que já tem antecedentes judiciais por crime de fogo posto, foi hoje presente ao tribunal da Covilhã para primeiro interrogatório judicial e aplicação de eventuais medidas de coação.