Um homem de 48 anos ficou em prisão preventiva – medida de coação mais gravosa - por maltratar e agredir a mulher e os três filhos em Gaia, avançou esta quarta-feira à Lusa fonte da GNR do Porto.

Segundo a fonte, a denúncia para esta situação partiu da escola onde uma das filhas, com 13 anos, estuda, depois de aparecer nas aulas com indícios de maus-tratos que, após conversa com professores, a própria confirmou.

Após a investigação desencadeada, o suspeito, presente ao Tribunal de Família e Menores, ficou impedido de contactar com as vítimas, mas não cumpriu a medida de coação, continuando a viver em casa com a família, tendo agora ficado a aguardar julgamento em prisão preventiva.

O homem, detido na terça-feira, está acusado de maus-tratos aos filhos - os três menores de idade - e de violar, agredir, maltratar e coagir a mulher de 46 anos.

A fonte realçou que o suspeito obrigava a mulher a atos sexuais sem o sem consentimento, a impedia de ter uma vida normal e tranquila e a ofendia quer fisicamente, quer verbalmente.

“Dado o perigo de reincidência e a necessidade de prevenção, nomeadamente da segurança das vítimas, o homem ficou preso”, salientou.