O Ministério Público (MP) acusou um homem de ter sequestrado a ex-mulher e a filha na casa onde elas viviam, a 8 de março, no Porto, adiantou  a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto esta quarta-feira.

O arguido usou uma catana para intimidar as vítimas e as manter fechadas em casa, obrigando-as a entregar os telemóveis e ameaçando-as de que lhes “cortava a cabeça”, referiu.

De acordo com a acusação, o suspeito só as libertou após a intervenção da PSP, à qual ainda resistiu.

Em prisão preventiva – medida de coação mais gravosa -, o homem já havia sido acusado noutro processo pelo crime de violência doméstica relativo à sua ex-mulher.

O MP acusou o arguido pelos crimes de violência doméstica, ofensa à integridade física qualificada, ameaça agravada, sequestro e detenção de arma proibida.