O juiz de Instrução Criminal do Tribunal de Torres Vedras decretou esta sexta-feira prisão preventiva a um homem suspeito de, na manhã de quarta-feira, tentar violar e raptar mulheres nos concelhos de Loures e Mafra, disse fonte policial.

A mesma fonte adiantou à agência Lusa que o homem, de 25 anos, vai ficar em prisão preventiva a aguardar julgamento.

O homem foi constituído arguido e é suspeito de três crimes de rapto na forma tentada, uma tentativa de violação, três crimes de importunação sexual e um crime de condução perigosa, adiantou a mesma fonte.

O tenente-coronel Leal Gouveia, das Relações Públicas da GNR, disse à agência Lusa que o arguido, já referenciado anteriormente por crimes semelhantes, «assediava senhoras e, como as vítimas ofereciam resistência e se furtavam aos seus intentos, furtou-lhes por esticão objetos», como uma mala e um fio de ouro.

No comunicado divulgado na quarta-feira pela GNR, o suspeito estava indiciado de um crime de violação, dois de sequestro na forma tentada, três crimes de roubo, dois de importunação sexual, um de ofensa à integridade física simples, um de ameaças e outro de condução perigosa de veículo rodoviário.

Contudo, após presente a primeiro interrogatório judicial, foi-lhe alterada a tipificação dos crimes, nomeadamente os de roubo, uma vez que o furto por esticão era resultado da resistência das vítimas às práticas sexuais, e os de sequestro passaram a raptos, esclareceu fonte da GNR.

Na quarta-feira, na zona de Bucelas, concelho de Loures, o suspeito terá tentado raptar uma vítima, acabando por lhe roubar a mala, enquanto na Malveira e em Mafra terá tentado violar outra mulher com o mesmo objetivo.

Ainda no concelho de Mafra, é suspeito de agredir e raptar uma mulher na Venda do Pinheiro e de ameaçar outra na zona de Vila Franca do Rosário.

As vítimas, todas mulheres com idades entre 25 e 55 anos, foram todas abordadas pelo suspeito entre as 06:00 e as 08:30 horas.

Segundo o comunicado, duas delas sofreram ferimentos: uma acabou esfaqueada na perna e outra sofreu um traumatismo na cabeça.

A rápida apresentação de queixas por parte das ofendidas nos vários postos territoriais permitiu à GNR montar uma operação de detenção do suspeito referenciado pelas vítimas.

O homem, de 25 anos e residente no concelho de Torres Vedras, acabou por ser visto por militares a conduzir o seu veículo na localidade de Casalinhos de Alfaiata, onde habita.

Mandado parar, o suspeito desobedeceu e acabou por fugir, obrigando a uma perseguição policial que se estendeu por vários quilómetros e que só terminou quando a viatura do suspeito colidiu com uma outra, acabando por ser detido pela GNR.