O Tribunal de Águeda condenou esta segunda-feira a seis anos de prisão, em cúmulo jurídico, um homem, de 49 anos, acusado de ter violado uma septuagenária na sua residência.

O crime ocorreu na madrugada de 28 de janeiro de 2013, numa freguesia do interior do concelho de Águeda, onde a mulher de 78 anos vivia sozinha, numa casa isolada e com precárias condições de segurança.

O homem, madeireiro de profissão, foi condenado por um crime de violação e outro de violação de domicílio, tendo sido absolvido de um crime de coação agravada.

Durante a leitura do acórdão, o juiz-presidente do coletivo que julgou o caso disse que o arguido não mostrou arrependimento, queixando-se de ter sido assediado sexualmente pela idosa.

Pouco depois da violação, a vítima queixou-se à família e o madeireiro foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro, tendo ficado em prisão domiciliária.

Segundo a PJ, o violador, vizinho da idosa, «aproveitou a especial vulnerabilidade da vítima em razão da sua avançada idade e dos problemas de visão que a afetam», relata a Lusa.