O Ministério Público requereu o julgamento em tribunal coletivo de um arguido que está acusado de um crime de violação numa situação de acolhimento de turistas em casa, anunciou hoje a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

De acordo com o site da PGDL, o homem é suspeito de, em junho deste ano, se ter encontrado com a vítima, uma mulher estrangeira, a fim de lhe dar hospedagem em sua casa de acordo com contactos anteriormente estabelecidos através de um anúncio do arguido na internet.

Segundo a PGDL, o homem levou a mulher a sua casa e, através de ameaças e do uso da força, forçou-a a ter relações sexuais. De seguida, abandonou-a num hotel, apagando o site utilizado e as mensagens trocadas.

O homem, que terá utilizado uma identidade falsa, encontra-se em regime de permanência na sua habitação, com vigilância eletrónica.