Um pescador de Vila do Conde foi retirado, na madrugada desta terça-feira, da embarcação em que seguia, ao largo de Viana do Castelo, após ter sofrido um ferimento grave, informou à Lusa fonte da Capitania local.

O comandante da Capitania do Porto de Viana do Castelo, capitão Gonçalves da Silva, explicou que o alerta foi dado cerca das 03:20, a cerca de cinco milhas a sudoeste de Viana do Castelo, quando a embarcação se encontrava na faina.

A operação de retirada médica do pescador de 31 anos foi coordenada pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo (MRCC) de Lisboa, em articulação com a capitania local e o INEM - Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) Mar, lê-se em comunicado divulgado no portal da Marinha.

O pescador de Vila do Conde «sofreu um corte severo que dilacerou um dedo da mão direita quando lançava as artes ao mar» lê-se ainda no texto.

O pedido de auxílio ao MRCC foi lançado, via rádio, pelo mestre do barco «Henrique Cambola», matriculado em Vila do Conde.

A embarcação salva-vidas «Atento», da capitania de Viana do Castelo, com aconselhamento médico do INEM-CODU Mar, procedeu ao resgate do pescador cerca das 3:55.

Após assistência no cais do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN), em Viana do Castelo, o homem foi transportado ao hospital da cidade, em «condição estável», como noticia a Lusa.