Os familiares do casal polaco que morreu este fim-de-semana no Cabo da Roca chegam nesta segunda-feira a Portugal para dar apoio aos dois filhos das vítimas.

As crianças, um menino de cinco e uma menina de seis anos, assistiram à queda mortal dos pais. Precisam agora de apoio psicológico e de saber com quem vão ficar.

Os dois filhos do casal deverão regressar para junto da família, na Polónia. O objetivo principal neste momento é garantir o estado psicológico dos filhos do casal, que terão assistido à queda dos pais pela ravina.

Os dois irmãos deverão regressar à Polónia para junto da família e deixar Portugal, o país onde viviam há já alguns anos.

O passeio de família, no sábado, no ponto mais ocidental da Europa acabou em tragédia. Aparentemente, o casal polaco de 31 anos terá ultrapassado as barreiras de segurança e estaria a tirar fotografias junto a uma ravina de 140 metros de altura acabando por cair 80 metros. Seguiu-se o pedido de socorro e as tentativas falhadas - não só dos operacionais especializados na escalagem de ravinas como da Força Aérea que tentaram a todo o custo retirar o corpo do casal mas sem sucesso. As condições de visibilidade a instabilidade da escarpa e a fúria do mar não permitiram o resgate

Apenas no dia seguinte foi possível retomar as operações. Os corpos foram retirados por uma helicóptero Kamov da Protecção Civil.

O caso está agora nas mãos da Polícia Judiciária