Segundo as autoridades suíças, quem estiver no país sem trabalho há mais de um ano perde a autorização de residência. Estão também previstos cortes nos apoios sociais.

O regulamento já foi publicado pelo governo, mas a comissão europeia já criticou aquilo que apelida de enfoque «discriminatório».

Estas medidas surgem na sequência da contestação dos suíços ao elevado número de estrangeiros no país, que representam 24% da população.Na Suíça, vivem entre 250 a 300 mil portugueses.

Recorde que no dia 9 de fevereiro, o Parlamento vai votar uma outra lei para limitar o numero de imigrantes no país. A medida foi apresentada pela União Democrática do Centro, um partido da direita conservadora.