A forte agitação marítima provocou, este domingo, danos materiais avultados em estabelecimentos comerciais do Furadouro, depois de as vagas terem destruído os separadores colocados na avenida marginal, disse à agência Lusa o comandante dos bombeiros de Ovar.



De acordo com Carlos Borges, a partir das 04:30 deste domingo, com as marés vivas, assistiu-se a uma agitação marítima «fora do normal». As vagas destruíram os separadores de cimento e galgado toda a avenida central do Furadouro, que separa o mar da zona onde estão situados estabelecimentos de restauração e habitações.



«Os estragos são avultados. O paredão que existia está todo destruído», disse à Lusa o comandante dos bombeiros de Ovar. O mesmo responsável observou que, para segurança das pessoas, a zona já tinha sido evacuada de madrugada, por volta das 04:00.



No local estiveram mais de 30 elementos dos bombeiros de Ovar, responsáveis da Proteção Civil e efetivos da PSP, que cortaram o trânsito automóvel junto à marginal.



Carlos Borges apelou aos residentes na zona que não se desloquem para a avenida, numa altura em que, apesar de a agitação marítima ter diminuído de intensidade, ainda gera preocupação e obriga a prevenção.