Faro despediu-se este domingo da 32ª Concentração Internacional de Motos no tradicional desfile, que levou às ruas da cidade milhares de participantes e adeptos dos veículos de duas rodas provenientes de diversos países.

Desde a passagem da primeira moto pertencente ao desfile e conduzida pelo presidente do Moto Clube de Faro, José Amaro, que seguiu atrás das quatro da Polícia de Segurança Pública (PSP), até às últimas decorreram mais de 16 minutos, com uma carrinha de recrutamento do Exército junto do final.

De acordo com a Lusa, bandeiras de vários países cruzaram as ruas de Faro, com Portugal em maioria, sob uma avioneta que atravessava os céus a transportar uma faixa do Moto Clube de Faro com a inscrição «Respeitar Culturas».

Até os detidos no Estabelecimento Prisional Regional de Faro surgiram nas janelas do edifício, encostado à avenida Calouste Gulbenkian, para chamar a atenção e ver o desfile.