O mau tempo vai continuar nos próximos dias e é possível que amanhã ocorram situações semelhantes às registadas esta segunda-feira, em Lisboa. A informação foi avançada à TVI24 por Maria João Frada, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com os dados do Instituto, esta terça-feira as condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros, por vezes fortes, acompanhados de trovoadas vão manter-se, «especialmente durante a tarde e nas regiões Norte e Centro».

Os fenómenos meteorológicos extremos que têm sido registados nos últimos dias, um pouco por todo o país, devem-se a uma depressão que tem permanecido praticamente estacionária desde o início do mês e que deverá manter-se assim até, pelo menos, dia 26 de setembro. Trata-se de uma massa de ar húmida e instável com caraterísticas tropicais.

Esta segunda-feira, a chuva intensa provocou várias inundações em Lisboa e muitas dificuldades no trânsito, em diversos pontos da cidade.

Maria João Frada explicou, em declarações à TVI24, que existiam condições favoráveis à queda de precipitação, mas que só às 13:00 foi detetada «uma linha de convergência sobre a região da Grande Lisboa», através do radar meteorológico. O alerta para a possibilidade de cheias na cidade foi dado ao Serviço de Proteção Civil, mas «em cima do acontecimento».

«Os modelos falham muito nestas situações», destacou a meteorologista, acrescentando que apenas é possível prever estes casos através do serviço de «Nowcasting», o radar meteorológico, a muito curto prazo.

Além de Lisboa, também os distritos de Setúbal, Santarém, Leiria e Évora registaram elevados valores de precipitação, esta segunda-feira, apesar de o impacto ter sido muito menor.