O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê uma ligeira melhoria do estado do tempo a partir da tarde de hoje e até segunda-feira, quando a chuva e o vento fortes vão regressar.

«A partir do início da tarde, há uma tendência para melhorar. A precipitação já não vai ser tão intensa e o vento também vai diminuir de intensidade», disse à Lusa o meteorologista Ricardo Tavares.

No domingo, o estado do tempo deverá manter-se com chuva e vento mais fracos, mas para segunda-feira prevê-se «chuva mais forte e vento forte com rajadas», segundo o meteorologista, que admite que possa ser emitido um novo aviso meteorológico para esse dia.

Para já, o IPMA lançou um aviso amarelo ¿ o segundo menos grave de uma escala de quatro ¿ para todos os distritos do país.

Quanto à queda de neve, a previsão para hoje é de que iria ocorrer acima dos 1.400 metros, mas ao longo do dia vai baixando até aos 800 metros.

«Vai nevar nas cotas mais baixas, mas sem a intensidade desta manhã», afirmou Ricardo Tavares.

No que respeita à agitação marítima, o meteorologista indicou que o aviso laranja - o segundo mais grave numa escala de quatro - foi alargado em toda a costa até ao início de domingo e admite que na segunda-feira volte a ser acionado.

«Até ao dia 08 (quarta-feira), o aviso vai estar entre amarelo e laranja», afirmou.

Entretanto, o mau tempo provocou hoje um tornado em Paredes, distrito do Porto, que danificou dezenas de habitações e desalojou 50 pessoas.

Em Lisboa, o mau tempo causou hoje de manhã 22 inundações e a queda de pequenas estruturas, revestimentos, cabos elétricos e árvores.

No distrito de Portalegre, foram registadas 11 quedas de árvores em vários concelhos, uma pequena inundação numa via e o deslizamento de um muro.

Para acorrer a eventuais estragos que o vento e a chuva fortes causem na rede elétrica, a EDP distribuição indicou que destacou «parte dos operacionais que teve na tempestade de 25 de dezembro», sem precisar quantos.

Referindo-se às consequências do tornado no concelho de Paredes, fonte da EDP disse que a população de Duas Igrejas ficou afetada e que já foram colocados lá geradores.

«Não há grandes estragos na rede. Temos casos pontuais de pessoas sem energia», disse a mesma fonte, acrescentando que não é «comparável ao que aconteceu no Natal».